Arquivo do autor:socialfigures

Análise de Redes em Mídias Sociais: baixe novo guia da Social Figures

Lançamos mais um guia para os analistas de monitoramento e pesquisa em mídias sociais! Desta vez, o guia Análise de Redes em Mídias Sociais traz informações sobre como compreender, analisar e gerar métricas e visualizações de redes utilizando o BrandCare em conjunto com os programas Gephi ou NodeXL. Leia e faça o download em nosso SlideShare:

Novo BrandCare: principais melhorias

Acabamos de lançar a nova versão do BrandCare ao público geral! Agora, através do nosso site, qualquer profissional pode solicitar um trial automático e testar, durante 7 dias e até 3 mil menções, o software de monitoramento de mídias sociais. Para facilitar o entendimento, publicamos a apresentação abaixo que explica as principais evoluções:

Melhores Ferramentas de Monitoramento de Mídias Sociais em 2014

A Goldbach Interactive, consultoria suíça de mídias sociais, realiza anualmente uma pesquisa pra eleger as 15 melhores ferramentas de monitoramento de mídias sociais do mundo. Analisando mais de 300 ferramentas, medem itens como Usabilidade, Capacidade de Busca, Funcionalidades de CRM, Cobertura de Fontes de dados e outros itens.

Pelo segundo ano consecutivo, o nosso software BrandCare foi eleito para a seleta lista. Confira o infográfico abaixo e acesse mais informações no site da Goldbach:

Melhores Ferramentas de Monitoramento de Midias Sociais GoldBach Interactive 2014

Faça um teste do BrandCare no nosso site.

Rede de Conversas em Eventos: Content Summit 2014

Neste 19 de julho aconteceu mais um importante evento de formação do mercado de mídias sociais: o Content Summit 2014. Organizado pela Media Education, faz parte de uma série de eventos que acontecem durante o ano, com temas bem definidos como conteúdo, planejamento, baixos orçamentos etc.

Estivemos presentes no evento e não poderíamos deixar de fazer um raio-x de como as pessoas conversaram nas mídias sociais. Apenas ontem foram mais de 1500 tweets enviados por mais de 300 pessoas – que estavam presencialmente ou não no evento. Nas mídias sociais, especialmente no Twitter, é possível ver as conversas como redes. Foi o que fizemos, monitorando as principais hashtags do evento com o BrandCare e visualizando os dados no Gephi. Abaixo segue a visualização de duas redes (recortada com os perfis mais conectados) com os nós dimensionados a partir das métricas de Grau de Saída e Grau de Entrada.

Na primeira rede podemos ver os nós (perfis Twitter) dimensionados de acordo com o Grau de Saída: ou seja, se o perfil publicou tweets mencionando e retuitando outros perfis. É possível observar um grande número de perfis muito engajados. Os 10 perfis mais engajados foram de : @tayxoca, @raasutecas, @tarushijio, @casperlibero, @mediaeducation_, @poperotico, @bigdigo, @dani_rodrigues, @vihfreitas e @mouracinara:

rede #contents 2014 - grau de saída

A visualização dos nós a partir da métrica Grau de Entrada (no caso, recebimento de conexões: menções e RTs) é bem diferente. A concentração das conexões em poucos nós é muito mais explícita. Entre os 10 perfis mais mencionados estão pessoas e organizações engajadas em tuitar sobre o evento e alguns palestrantes, que foram mencionados por conseguir engajar a platéia: @mediaeducation_, @tarushijio, @pedroporto, @thassius, @mouracinara, @lilianeferrari, @casperlibero, @apassarelli, @itau e @bigdigo.

rede #contents 2014 - grau de entrada

A análise estrutural de redes é uma metodologia que amplia muito os tipos de insights retirados de um monitoramento de mídias sociais. Para a área de eventos, por exemplo, é possível usar a análise de redes sociais para identificar os perfis que geram engajamento e movimentação nas conversas e tomar ações a partir daí, como um relacionamento 1-to-1, cortesias, convites para participação ou conteúdo etc. Também é possível (junto a análise de sentimentos e eventos), identificar quais palestras e eventos melhor performaram, a partir de métricas de redes como grau de entrada, densidade das conexões e número de nós conectados.

Acompanhe nossos canais para aprender mais sobre análise de redes! Assine o feed em http://feeds.feedburner.com/socialfigures

Retrospectiva da #Copa2014 no Twitter

O Twitter lançou um emocionante vídeo sobre a Copa 2014. Grandes acontecimentos marcados para sempre através de tweets, que também podem ser revistos em foram de gráficos interativos na plataforma #Interactive da mídia social.

O dito não ouvido nas campanhas online: o que os candidatos não respondem

eleicoes - rede

Por Ronaldo Araújo [1]

O uso do ciberespaço enquanto local para manifestações cívicas e participação política não é novidade alguma, assim como o uso dos ambientes digitais para campanhas eleitorais. O caráter relacional e colaborativo proporcionado por plataformas online oferecem novos elementos para se (re)pensar a comunicação política.

Campanhas políticas nesse ambiente possibilitam ao eleitor, além de obter informação sobre questões relativas ao seu candidato, como suas propostas, o poder de se engajar no debate político e na prática participativa democrática, tendo uma formação diferenciada sobre as questões políticas de seu interesse.

Ainda que o uso da web em campanhas eleitorais possua potencial democrático e participativo, a maioria das pesquisas desconsidera o engajamento cívico e se concentra mais no gerenciamento da campanha. Assim temos um monitoramento centrado na figura do candidato (como polo emissor privilegiado) e sua desenvoltura, tendo como referência sua atuação (frequência de mensagens enviadas, tipo de mensagens, evolução de seguidores, etc) e a comparação com o desempenho de seus concorrentes.

Mas as ferramentas de comunicação têm capacidade de proporcionar a candidatos e eleitores espaços para maior aproximação e estabelecimento de diálogos que tragam maior legitimidade às pretensões eleitorais de agentes do campo político [2].  Ao refletir sobre os possíveis diálogos, devemos lembrar que uma campanha bem gerida nas mídias sociais como o Twitter, por exemplo, deve estar atenta àquilo que seus seguidores publicam ou solicitam. E tendo em vista a almejada mobilização e engajamento à ação de atender as solicitações “podem fazer com que os usuários contemplados por uma resposta ou comentário se sintam pertencentes àquela campanha e se engajem com maior disposição e eficiência em prol de uma candidatura [3].

No geral as pesquisam revelam haver ainda o desafio da interação com baixa responsividade por parte dos candidatos, seja pelo reduzido número de mensagens com menções a outros usuários ou devido a poucas respostas a menções recebidas. Ao atentar para esses aspectos nossa pesquisa se interessa em saber sobre o “entre”, com foco na relação, na interação, e procura responder questões do tipo: o quanto os candidatos são mencionados durante a campanha? Qual seu índice de responsidade? O que respondem? O que não respondem? Será que existe algum padrão de perguntas não respondidas?.

Responder a esses questionamentos nos dará condições também de traçar um olhar sobre a participação política no que tange à interatividade e engajamento durante o período eleitoral de 2014.  O estudo está sendo discutido no Grupo de Pesquisa em Política e Tecnologia de Informação e Comunicação (GPoliTICs) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), grupo que integra o Centro de Estudos Avançados em Democracia Digital (CEADD).

Serão monitoradas, por meio do uso do BrandCare, a conta dos principais candidatos ao governo do Estado de Alagoas, bem como as menções que os mesmo recebem. Ao longo do desenvolvimento da pesquisa e do monitoramento serão apresentadas extratos e resultados parciais.

—–

[1] Mestre (2009) e Doutorando em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Graduado em Ciência da Informação (2006) pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas). Pesquisador do Grupo de Pesquisa em Política e Tecnologia de Informação e Comunicação (GPoliTICs – UFAL). Sua pesquisa sobre participação política, interatividade e engajamento online nas eleições estaduais de Alagoas é apoiada pela Social Figures, através do plano acadêmico do BrandCare.

[2] MARQUES, F. P. J. A.; SAMPAIO, R. C.; AGGIO, C.. Do clique à urna: internet, redes sociais e eleições no Brasil. Salvador: Edufba, 2013.

[3] AGGIO, C.. As campanhas políticas no Twitter: uma análise do padrão de comunicação política dos três principais candidatos à presidência do Brasil em 2010. In: Congresso da Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política, 2011. Anais. Rio de Janeiro, RJ: IV Compolítica, 2011, v.4, p. 1-24. Disponível em: < http://www.compolitica.org/home/wp-content/uploads/2011/03/AGGIO-Camilo.pdf&gt;. Acesso em 5 nov. 2012.

Como usar o novo Analytics do Twitter

O ano de 2014 está testemunhando a re-intensificação de uso do Twitter para todos os tipos de marcas e empresas. Se a mídia social continuou firme e forte pra quem trabalha com monitoramento, devido a qualidade de seus dados, abertos e real-time, alguns acontecimentos recentes trouxeram mais atenção pra plataforma. Ambos foram relacionados a Segunda Tela. O primeiro foi o recorde histórico de retweets do selfie da host da premiação do Oscar 2014, Ellen Degeneres.

 

Agora, durante a Copa do Mundo, a mídia bateu recordes de tweets por minuto durante jogos e foi eleita por boa parte dos espectadores como o melhor lugar pra se conversar durante as partidas. Dezenas de iniciativas de análise dos dados foram realizadas por consultorias, agências, jornais e pelo próprio Twitter:

twitter data

Com o final da Copa do Mundo se aproximando, a plataforma lançou – ainda que tardiamente – algo muito importante que ainda faltava: um sistema de Analytics acessível a todos usuários (sendo liberado aos poucos), com dados de impressões, engajamento, taxa de engajamento, evolução dia a dia e comparações com períodos anteriores, além de exportação dos dados em CSV.

Seguem os principais elementos do Analytics do Twitter, que pode ser acessado pelo endereço: https://analytics.twitter.com . Ao acessar o endereço, logo é possível ver gráfico de atividade dos últimos 28 dias. O gráfico de Atividade do Tweet mostra o número de impressões dia a dia. Observe, no gráfico, abaixo, que um pico pode ser identificado no dia 08 de julho. Neste caso, se deve a conteúdo relacionado ao jogo Brasil x Alemanha.

 

twitter analytics - atividade dos tweetsPara fins de rápida comparação, ao lado há uma contraposição dos dados do dia corrente com a média do mês. Assim é possível agir de forma rápida, de acordo com as metas definidas. O gráfico é interativo e, ao passar o mouse pelos pontos de dados, é possível ver o dado específico: no gráfico acima, no dia 8 de julho, foram totalizadas 44.746 impressões.

Logo abaixo são exibidos os dados de cada tweet individual. O primeiro dado disponível é o número de Impressões: vezes que os usuários viram o conteúdo. Ou seja, um mesmo usuário pode ter sido contado mais de uma vez. Ao lado, Engajamentos: inclui não apenas as métricas básicas de Retweets e Favorites, mas também outros tipos de interação com aquela unidade de conteúdo, como expansões e cliques. É importante especialmente para analisar o impacto de conteúdo de marca como imagens customizadas dentro do próprio site. A Taxa de Participação é o número de engajamentos relativo ao total de impressões.

analytics twitter - tweets

A visualização padrão mostra apenas os Tweets originais e orgânicos. Mas é possível ver também as Respostas (Replies) e os tweets Promovidos.

tweet analytics - Taxa de ParticipaçãoO gráfico de Taxa de Participação mostra os dados diários dos últimos 28 dias. Este tipo de Taxa é essencial para se analisar a qualidade do conteúdo. Mesmo que seja, por exemplo, uma conta com alcance baixo de impressões, se esta taxa está alta, significa que o conteúdo está gerando o interesse dos usuários, adequada ao público.

 

twitter analytics - cliquesO gráfico Cliques no Link mostra os cliques dia a dia, também no período dos últimos 28 dias. É a métrica mais importante quando o negócio ou estratégia de conteúdo visa levar os seguidores para um site, como perfis de jornais online, comércio eletrônico ou landing pages com mais informações.

twitter analytics - retweetsA métrica Retweet é a mais observada desde os primórdios da plataforma. Pode indicar a disseminação de conteúdo e concordância do público com o que está sendo publicado. O gráfico segue a mesma lógica dos outros: soma de 28 dias e dados diários.

twitter analytics - curtiramA métrica de Curtiram é o antigo “Favoritamento”. Este tipo de interação teve seu nome reformulado recentemente devido ao comportamento dos usuários. Como indicam pesquisas, é usada para demonstrar feedback positivo (assim como o Curtir do Facebook) e como um modo de “guardar para ver mais tarde”. Para empresas B2B e com táticas de marketing de conteúdo, é uma métrica importantíssima.

twitter analytics - respostasPor fim, a quinta métrica exibida é a de Respostas (Replies). A partir dela é possível medir a conversação, dúvidas e relacionamento realizados com o perfil. Perfis voltados a SAC ou de segmentos como política, personalidades e outros que são pautados pelo desejo dos usuários em colaborar e conversar podem se beneficiar muito da métrica.

 

 

 

História da Publicidade nas Mídias Sociais

As mídias sociais se popularizaram com a ideia de que são ambientes livres e multidirecionais. A publicidade não poderia ser feita da mesma forma nestes meios e, logo, os sites começaram a testar formatos de anúncios contextuais e apropriados à experiência social. O Marketing Tech Blog publicou um infográfico que mostra marcos na história da publicidade em mídias sociais.

history of social advertising

10 Fontes de Dados sobre Internet e Mídias Sociais

Contextualizar dados é uma tarefa importantíssima em propostas, relatórios e apresentações. Entender o panorama de comportamento, consumo, opiniões e atitudes dos usuários de internet é essencial para o profissional área. Pensando nisto, reunimos 10 fontes de dados sobre internet e mídias sociais:

 

O Comitê Gestor da Internet e seus componentes, como o CETIC (Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação) e NIC (Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR) publicam relatórios, pesquisas, indicadores e dados oficiais sobre a internet brasileira. Há relatórios sobre uso domiciliar e empresarial da internet, além de setoriais de educação, saúde, ONGs etc, além de periódicos como a Revista.Br.

revistabr - saude

O Secundados é um site que reúne dados de várias fontes diversas, de forma resumida e com as referências. Especialmente útil para encontrar fontes e para checar aquele dado importante e urgente antes de uma reunião.
secundados - internet movel

Comscore

A ComScore é responsável por algumas das principais ferramentas de acompanhamento de audiência e mensuração de campanhas. Nas seções de Blog e Apresentações/Documentos é possível ver uma prolífica produção de dados e insights sobre o país, como o relatório Brasil Digital Future in Focus 2014:

comscore

Pew Research
A Pew Research é uma “fact tank” que tem como missão informar ao público “números, fatos e tendências que moldam nosso mundo”. A partir dessa premissa, desenvolve pesquisas e estudos sobre política, mídia e notícias, tendências sociais, religião, sociedade hispânica, opiniões e atitudes dos Estados Unidos e do Mundo. Seus dados podem ser relevantes para os mais variados projetos. O braço “Internet Project” da Pew Research já publicou relatórios sobre internet das coisas, conversações no Twitter e projeções para 2025, só para citar alguns exemplos.

Brazil-Report-08

A empresa de certificação ebit lança anualmente a pesquisa webshoppers, já reuniu mais de 18 milhões de questionários respondidos desde 2000. A pesquisa traz informações de volume de pedidos, ticket médio, satisfação, e atitudes em relação a frete, devolução, troca e percepção das lojas pelos brasileiros.
webshoppers - categoria mais vendidas

Global Web Index
A Global Web Index é uma empresa de pesquisa que oferece relatórios a partir de uma assinatura mensal. Mesmo para membros não-pagantes, é possível baixar excertos dos relatórios. No blog

reviews

IAB(s) e Abradi(s)

Os Interactive Advertising Bureau são associações responsáveis por incentivar, promover e regulamentar práticas de publicidade interativa no mundo todo. Há diversas IABs nacionais, inclusive no Brasil. Já a Abradi é focada nas agências: significa Associação Brasileira de Agências Digitais. Além da nacional, há associações em diversos estados brasileiros. Também publicam diversos estudos sobre o mercado do país, como o Censo de Agências Digitais.

faturamento abradi

 

JWT Intelligence

A JWT é um dos principais grupos de publicidade e marketing do mundo, parte do WPP Group. Para o mercado digital, os sites da JWT Intelligence e seus projetos são boas fontes de dados e análises não só de plataformas e consumo digital, mas de comportamento como um todo. Comumente voltam seus olhares à LatAm e Brasil:

Data-point_112213

 

Blogs das Mídias Sociais

Blog, páginas e perfis das próprias mídias sociais também oferecem muito material para os profissionais da área. Sites como Facebook e Twitter buscam promover seu uso através da demonstração de cases, infográficos e pesquisas.

wcmarioimpressions_Follower_growth_copy

Ibope
A empresa de pesquisa que virou metonímia para popularidade também publica dados sobre internet e mídias sociais. Na seção “Conhecimento” do site estão disponíveis artigos, papers, infográficos, boletins e outros produtos de inteligência.

meios de comunicacao ibope

Como os líderes da América Latina se conectam pelo Twitter?

Infográficos em parceria do site Twiplomacy com a agência Burson-Marsteller mostram como os líderes latino-americanos estão conectados através do Twitter:

Top5_Latin-America_Portuguese

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: